Mural

  • Curso de Capacitação Viña Del Mar /Chile Inclusión: una mirada desde lo Educativo y SocialPaís/Institución que presenta el proyecto Chile / CIGEDUC Países participantes: Chile e Brasil. Objetivos:Observar, presentar y analizar las mejores prácticas en ...
    Postado em 29 de jul de 2017 07:54 por Lilian Zieger
  • I SEMINÁRIO INTERNACIONAL IGES Veja o vídeo sobre o evento realizado pelo IGES com patrocínio da Faculdade IMESMERCOSUR e Universidade Andrés Bello do Chile  I SEMINÁRIO INTERNACIONAL IGES “APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO HUMANO: LIDERANÇA DOCENTE ...
    Postado em 9 de jun de 2017 16:29 por Lilian Zieger
  • IGES VISITA DOM FELICIANO Cidade de Dom Feliciano    As professoras Lilian Zieger Juliana Gavioli foram visitar a cidade de Dom Feliciano em 10 de abril de 2017.    Foram recepcionadas pela Presidente do Conselho ...
    Postado em 11 de abr de 2017 13:26 por Lilian Zieger
  • CURSO DE CAPACITAÇÃO: EDUCADOR SOCIAL OBJETIVO GERAL- Preparar os educadores sociais para a sua atuação em instituições sociais, movimentos sociais e espaços escolares onde há a necessidade de uma política de inclusão e de garantia ...
    Postado em 26 de jun de 2017 07:57 por Lilian Zieger
  • INSTRUMENTALIZAÇÃO PARA ATUAÇÃO EM TRANSTORNOS DO ESPECTRO AUTISTA     O curso INSTRUMENTALIZAÇÃO PARA ATUAÇÃO EM TRANSTORNOS DO  ESPECTRO AUTISTA foi desenvolvido com o objetivo de instrumentalizar profissionais que atuam nessa área, especialmente aqueles do campo da educação, visando ao ...
    Postado em 18 de mar de 2017 07:15 por Lilian Zieger
  • Exposição de fotografias Mirar con los ojos del alma DIA DO CONTADOR DE HISTORIAS  Historias podem ser contadas de várias formas: com palavras ditas, escritas, gestos, imagens, sons, sabores, sensações...Historias são memórias que se aninham na alma e ...
    Postado em 17 de mar de 2017 13:36 por Lilian Zieger
  • Novas regras vão facilitar a validação de diplomas emitidos por instituições do exterior Estudantes brasileiros que concluíram cursos de graduação e pós-graduação (mestrado ou doutorado) no exterior terão, respectivamente, os diplomas revalidados e reconhecidos com maior agilidade a partir de nova política ...
    Postado em 15 de dez de 2016 06:22 por Evandro M
  • Notícia importante a todo/a educador/a Em reforma de decisão de 1o. Grau, o Tribunal de Justiça isentou de culpa o estado e a professora no caso da escola de Viamão onde aluno foi obrigado a ...
    Postado em 20 de nov de 2016 16:38 por Evandro M
  • Concurso Poema no Saco de Pão e lançamento de livro Evento de premiação e entrega do Troféu do Concurso Poema no Saco de Pão realizado pelo IGES na Casa de Cultura Mario Quintana Dia 26 de agosto de 2016, no ...
    Postado em 5 de set de 2016 14:50 por Evandro M
  • Premiação do Concurso Poema no Saco de Pão e lançamento de livro Data: 26 de agosto às 15h30. Local: Hall da Biblioteca Lucilia Minssen, 5º andar da Casa de Cultura Mario Quintana. Entrada franca. Nos meses de abril a junho, escolas públicas ...
    Postado em 25 de jul de 2016 09:37 por Evandro M
  • Ganhadores do Concurso Poema no Saco de Pão O Concurso Poema no Saco de Pão é uma promoção e realização do Instituto Gaúcho de Educação Superior/ IGES, que envolveu, entre abril e junho, escolas públicas do RS. O ...
    Postado em 29 de jul de 2016 16:19 por Evandro M
  • Resolução do CNE sobre revalidação e reconhecimento de diplomas Resolução do Conselho Nacional de Educação sobre normas referentes à revalidação de diplomas de cursos de graduação e ao reconhecimento de diplomas de pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado ...
    Postado em 24 de jun de 2016 16:16 por Evandro M
  • IGES lança concurso de poesia escolar Poema no saco de pão.  Os poemas devem ser  enviados até 30/06/2016. Tema dos poemas:  Preservação Ambiental e Práticas Sustentáveis. Inscrição gratuita de até 5 poemas por escola ...
    Postado em 30 de mai de 2016 10:24 por Evandro M
  • Aula inaugural do Curso de Capacitação em Profissional de Apoio na Educação Infantil No último sábado, 14 de maio, aconteceu a aula inaugural do Curso de Capacitação em Profissional de Apoio na Educação Infantil, com a Profa. Dra. Lilian Zieger e Profa. Esp ...
    Postado em 17 de mai de 2016 11:19 por Evandro M
  • Prof. João Ramos em aula-palestra "Educações nos hospitais" A convite da Dra Profª Rosane Zimmer o Prof. Me. João Ramos (Professor Convidado do IGES) esteve ministrando aula-palestra na Roda de Conversa "Educações nos hospitais: olhares em torno ...
    Postado em 16 de mai de 2016 15:04 por Evandro M
  • IGES é a primeira Instituição a receber registro da SMED/PoA para Profissional de Apoio da Educação Infantil em 2016! No dia 20 de abril, nas dependências da SMED/POA, o IGES recebeu o registro 01/2016 para oferecer o curso de Profissional de Apoio da Educação Infantil em 2016 ...
    Postado em 14 de ago de 2016 18:34 por Evandro M
  • Assessoria na construção do Plano de Carreira do Magistério de Campestre da Serra Desde janeiro desse ano, a Profa. Lilian Zieger vem assessorando o município de Campestre da Serra/RS na construção do seu Plano de Carreira do Magistério, com o apoio profissional ...
    Postado em 22 de abr de 2016 12:21 por Evandro M
  • Ensinando de um modo inteiramente novo Aula com Esther Pillar Grossi e Gérard Vergnaud  Um desafio: Profa. Lilian Zieger, equipe e alunos do IGES estiveram presentes e saíram com muita vontade de ler, estudar e ...
    Postado em 22 de abr de 2016 12:12 por Evandro M
  • Profa. Lilian Zieger parabeniza Prof. Miki Breier Profa. Lilian Zieger parabeniza Prof. Miki Breier, Secretário Estadual do Trabalho e do Desenvolviento Social  Em 18 de abril de 2016, em Encontro Literário promovido pela SEDUC, Lilian Zieger ...
    Postado em 19 de abr de 2016 09:07 por Evandro M
  • Oficinas Pedagógicas IGES Programação: - 19/maio, 18h às 21h: Oficina Brincando e Textualizando com Literatura Infantil, Oficineira Adriana Scherner- 21/maio, das 9h às 12h:Oficina: A informática como ferramenta na inclusão de ...
    Postado em 27 de mai de 2016 11:56 por Evandro M
  • IGES em Pontão - Políticas públicas de gênero para mulheres POLÍTICAS PÚBLICAS DE GÊNERO PARA MULHERES IGES FAZ TRABALHO NO MUNICÍPIO DE PONTÃO No dia 25 de fevereiro, às 14 horas, o Exmo. Sr. Prefeito Municipal de Pontão, Nelson Grasselli ...
    Postado em 29 de fev de 2016 08:39 por Lilian Zieger
  • Minicursos de formação continuada em fevereiro MINICURSOS DE FORMAÇÃO CONTINUADA Apenas R$ 10,00 cada minicurso (8h) Período: Primeira quinzena de fevereiro (terças, quartas e quintas-feiras). Importância do desenho livre na infância (3/2/1016 ...
    Postado em 26 de fev de 2016 07:37 por Lilian Zieger
Exibindo postagens 1 - 22 de 22. Exibir mais »

Curso de Capacitação Viña Del Mar /Chile

postado em 29 de jul de 2017 07:54 por Lilian Zieger

Inclusión: una mirada desde lo Educativo y Social

País/Institución que presenta el proyecto

Chile / CIGEDUC

Países participantes: Chile e Brasil.

Objetivos:

  • Observar, presentar y analizar las mejores prácticas en las áreas de intervención, propiciadoras al desarrollo para competencias laborales
  • Explorar oportunidades para integrar ideas en común y de proyecciones de intercambio entre las áreas de los países participantes.
  • Explorar y construir metodologías de trabajo atendiendo a los diversos contextos y espacios de las áreas de realidades de los países.

 

Descripción de Actividades

 

·         Miércoles 01 de noviembre:

1.    Recepción y Bienvenida por parte de CIGEDUC

-       09:00 a 10.00 horas: Presentación de la modalidad de trabajo para la semana, Viña del Mar.

-       10:00 a 10:30 horas: Pausa: Café / Té / Galletas

-       10:30 a 12:00 horas: Taller “Diversidad e Inclusión en Educación” Doctora, Judith Rabuco Madera, Mg. en Educación, Psicopedagoga.

-       12:30 a 14:00 horas: Almuerzo.

-       14:00 horas: Tarde libre.

 

·         Jueves 02 de noviembre:

2.    Seminario Taller: “Inclusión y Primera Infancia”, Educadora de Párvulos, Marcela Días Rosas, Mg. en Educación. Coordinadora Corporación Municipal de Viña del Mar.

-       09:00 a 10:30 horas: Contextualización

-       10:30 a 11:00 horas: Pausa: Café/ Té/ Galletas.

-       11:00 a 12:30 horas: Taller. Prácticas de Inclusión.

-       12:30 a 14:00 horas: Almuerzo.

-       14:00 a 18:00 horas: Jornada de Tarde: Visita Museos en Viña del Mar, Reloj de Flores, Casino de Viña del Mar, Viña del Mar.

-       18:00: Noite Libre


  • Viernes 03 de noviembre:

-       09:00 a 13:00 horas. Visita a Escuelas y Colegios en la zona.

-       13:00 a 14:00 horas. Almuerzo. Valparaíso

-       14:00 a 18:00 horas. Jornada de Trabajo. Contextos Educativos.

-       18:00 horas. Tarde Libre


  • Sábado 04 de noviembre:

-       09:00 a 14:00 horas. Visita a Valparaíso, ciudad Patrimonio de la Humanidad, Casa de Pablo Neruda, Palacio Baburriza, Iglesias Patrimoniales, Paseo en lancha, paseo en Trolley por centro de Valparaíso

-       14:00 a 15:00 horas: Almuerzo. Valparaíso. “Marisquerías Tradicionales”

-       15:30 a 18:00 horas: Jornada de Trabajo: “Inclusión en nuestras sociedades”.

-       18 horas. Tarde Libre


  • Domingo 05 de noviembre

-       09:00 a 12:00 horas. Jornada de Trabajo en Los Andes.

-       12:00 a 18:00 horas. Recorrido turístico localidad de Los Andes y alrededores.

 

Costos por persona participante del Programa. U$300

Despesas de viagem não inclusas.

Inscrições no Brasil: IGES (e-mail: consultorialilianzieger@gmail.com)

I SEMINÁRIO INTERNACIONAL IGES

postado em 9 de jun de 2017 16:28 por Lilian Zieger   [ 9 de jun de 2017 16:29 atualizado‎(s)‎ ]

Veja o vídeo sobre o evento realizado pelo IGES
com patrocínio da Faculdade IMESMERCOSUR
e Universidade Andrés Bello do Chile 

Vídeo do YouTube



I SEMINÁRIO INTERNACIONAL IGES
“APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO HUMANO: LIDERANÇA DOCENTE NA CONQUISTA DO DIREITO À CIDADANIA”


Em 03 de junho de 2017, Porto Alegre, RS, Brasil

Nosso seminário foi organizado por muitas mãos da Família IGES: alunos/as, professores/as e apoiadores/as. Contou com o patrocínio da Faculdade IMESMERCOSUR, nossa parceira de muitos anos, bem como da Universidade Andrés Bello do Chile.

As queridas palestrantes abriram mão de seus pró-labores, para que o evento se tornasse viável. Agradecemos, amorosamente, à Profa. Dra. Judith Rabuco Madera e à Profa. Márcia Garcia. Suas falas forma muito elogiadas pela clareza, pontualidade, atualidade e entusiasmo!

O Seminário iniciou com uma belíssima apresentação do Grupo de Dança da E.E.E.F. DESIDERIO TORQUATO FINAMOR, organizada pela Profa. Nelci Teixeira. Emocionante! Brilhante! Crianças e adolescentes dançando samba, salsa, entre outros ritmos. Obrigada aos nosso/as bailarinos/as e a sua Profa. Carla Iracema Pereira Nunes.

O momento de lançamento da Revista Científica IGES, sob a direção do Prof. Ms. João Batista Ramos, emocionou a todos/as. Avisamos que o ISSN da Revista (nº 2526-8252) já foi enviado e a mesma está sendo rodada. Isso representa o reconhecimento de todos/as que participaram com excelentes artigos!

Durante o Seminário, a Profa. Ms Tatiane Milani encaminhou as assinaturas dos convênios do IGES com as instituições parceiras no Brasil e no Chile, entre elas o Grupo Vivências do Sul. Também foi assinada a parceria com o Prof. Dr. Sergio Vieira Brandão para a assinatura de parceria para o IGES/Litoral.

Às/aos nossas/os queridas/os docentes, nosso reconhecimento pelo esforço dedicado em nos apoiar na organização do Seminário. Às/aos alunas/os dos Cursos de Profissional de Apoio na Educação Infantil, Educador/a Social, Pós-graduação em várias áreas, Mestrado e Doutorado com universidades parceiras, Leitura do Desenho e Simbologia das Cores, entre tantos outros, nosso abraço de reconhecimento: sem vocês, o IGES não existiria. Uma aluna me disse: “O IGES é a minha família! ”. Desde esse momento, os/as alunos/as vêm usando essa expressão, o que muito nos orgulha.

Ao Hotel City, nossos elogios. Todos/as se dedicaram muito na organização dos espaços utilizados na Seminário, com gentileza e simpatia. Parabéns à equipe de eventos do City!

A vocês, queridos/as parceiros/as, que dedicaram um dia de sábado para estarem conosco, um abraço de toda a família IGES. E um convite: venham participar de um de nossos cursos. Serão recebidos com todo o carinho que merecem! Vários cursos estão com matrículas abertas e início previsto das aulas:

1. Pós-graduação Especialização em Psicopedagogia Clínica e Institucional, agora com possibilidade de estágio também em casas de idosos e ambiente hospitalar (Faculdade Imesmercosur); Pós-graduação Especialização em Gestão Educacional (4 habilitações: supervisão, orientação, administração e inspeção educacional); Pós-graduação Especialização em Educação Inclusiva e Especial/AEE; entre outras. Próxima turma com início previsto para julho/2017.

2. Curso de Profissional de Apoio na Educação Infantil, com 2 turmas: uma aos sábados e outra, nas terças e quintas-feiras à noite. Próxima turma com início previsto para 27/06/2017.

3. Curso de Capacitação em Educador/a Social: aulas nas segundas, quartas e sextas-feiras. Próxima turma com início previsto para agosto/2017.

4. Curso de Leitura do desenho humano: espaços, formas e cores, aos sábados. Próxima turma com início previsto para início em agosto/2017.

5. Curso de Capacitação: Psicopedagogia Sênior (para atendimento de idosos) Datas: 05/08 e 19/08/2017. Participação especial do Prof. Dr. Sergio Vieira Brandão.

Finalizamos com um abraço da Família IGES!

Profa. Lilian Zieger/Diretora geral/IGES
Mônica Quimaia/Téc. em Adm./ IGES


IGES VISITA DOM FELICIANO

postado em 11 de abr de 2017 13:26 por Lilian Zieger


Cidade de Dom Feliciano

    As professoras Lilian Zieger Juliana Gavioli foram visitar a cidade de Dom Feliciano em 10 de abril de 2017.

    Foram recepcionadas pela Presidente do Conselho municipal de Educação, Profa. Lisiane Tavares do Couto.

    A Profa. Lisiane as encaminhou à Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte, onde tiveram a oportunidade de conversar com o Exmo. Sr. Secretário, Prof. Márcio Rosiak. A reunião foi bastante produtiva. Durante a mesma, as professoras do IGES apresentaram a empresa e suas ações em 2017.

     Em seguida, visitaram as escolas municipais infantis, onde alunas de curso do IGES estagiam.  A acolhida nas escolas foi muito gentil e atendeu a todas as expectativas das docentes do IGES. 

    As estagiárias CATALINE STASIAK LACERDA KATIA REGINA LUCAS DE  LUCAS desempenharam ótimo trabalho no seus estágios. Após as visitas, o IGES foi recebido pelo Exmo. Sr. Prefeito de Dom Feliciano, Sr. Clenio Boeira da Silva. Apresentou a empresa e seus projetos no ano corrente.

As direção do IGES agradece a forma atenciosa como foi recebida na cidade e, em especial, a Sra. Presidente do CME, Lisiane Tavares do Couto, por toda a atenção dada ao grupo de docentes da empresa.

CURSO DE CAPACITAÇÃO: EDUCADOR SOCIAL

postado em 11 de abr de 2017 11:05 por Lilian Zieger   [ 26 de jun de 2017 07:57 atualizado‎(s)‎ ]


OBJETIVO GERAL

- Preparar os educadores sociais para a sua atuação em instituições sociais, movimentos sociais e espaços escolares onde há a necessidade de uma política de inclusão e de garantia de direitos.

PÚBLICO-ALVO: 

Pessoas com interesse em atuar em organizações públicas, privadas e do terceiro setor, na área da educação social.

CARGA HORÁRIA: 

120 horas teóricas presenciais (40 horas de práticas – 20 horas de observação, 20 de intervenção na área de atuação).

CALENDÁRIO: 

Aulas nas segundas, quartas e sextas-feiras.

DURAÇÃO: 3 meses (julho - setembro/2017)


PRÉ-REQUISITO

Idade mínima: 18 anos e Escolaridade mínima: Ensino Médio completo 

INVESTIMENTO:

O valor total do curso é R$ 580,00 (quinhentos e oitenta reais)

Parcelamento em 5x: matrícula R$ 80,00 + 4x de R$ 125,00

PREVISÃO DE INÍCIO DO CURSO: 10.07.2017

Informações:

Fones: (51) 3286.6898 e (51) 3084. 3357

E-mail: consultorialilianzieger@gmail.com

Local: Av. Borges de Medeiros, 308, sala 124, 12º andar, centro/POA.

INSTRUMENTALIZAÇÃO PARA ATUAÇÃO EM TRANSTORNOS DO ESPECTRO AUTISTA

postado em 18 de mar de 2017 05:54 por Lilian Zieger   [ 18 de mar de 2017 07:15 atualizado‎(s)‎ ]

    O curso INSTRUMENTALIZAÇÃO PARA ATUAÇÃO EM TRANSTORNOS DO  ESPECTRO AUTISTA foi desenvolvido com o objetivo de instrumentalizar profissionais que atuam nessa área, especialmente aqueles do campo da educação, visando ao aprimoramento de sua prática. 

    Docente: Psicóloga Daiane Duarte Lopes – CRP 07/25201
Aulas às quartas-feiras, das 18h e 30min às 21h e 30min.

    Início em 22/03/2017.

    Local: Sede do IGES (Av. Borges de Medeiros, 308, sala 124, centro/POA/RS).

    Conteúdos:
• Primeira infância e os primeiros sinais de alerta;
• Transtorno do espectro autista;
• Aspectos educacionais e socioculturais no transtorno do espectro autista;
• Atenção ao “cuidador”;
• Vinculo e Afetividade: Escuta ativa e comunicação Empática;
• Aspectos nutricionais e implicações comportamentais;
• Perspectivas em transtorno do espectro autista.

    Investimento: O custo de curso é de R$ 80,00

    Contatos pelos telefones: (51) 32866898 e 30843357 ou pelo e-mail consultorialilianzieger@gmail.com.

Exposição de fotografias Mirar con los ojos del alma

postado em 17 de mar de 2017 13:25 por Lilian Zieger   [ 17 de mar de 2017 13:36 atualizado‎(s)‎ ]





DIA DO CONTADOR DE HISTORIAS

  Historias podem ser contadas de várias formas: com palavras ditas, escritas, gestos, imagens, sons, sabores, sensações...
Historias são memórias que se aninham na alma e se libertam de quem conta, feito borboletas no ar.

BIBLIOTECA LUCILIA MINSSEN convida:

EXPOSIÇÃO DE FOTOS QUE CONTAM HISTORIAS

Mirar... con los ojos del alma


De Lilian Zieger e Mônica Quimaia Bittencourt

Justificativa:

   Contar histórias faz parte da natureza humana. Contamos histórias, desde que nascemos. O choro infantil é uma mensagem, que fala algo para quem escuta o bebê. Somos seres absolutamente sociais.
   Precisamos do outro, de que ouça nossas histórias e abra seu coração para as mensagens ali encerradas, que se libertam, então, como borboletas ao vento. As histórias não são contadas apenas com palavras, mas com gestos, sons, imagens... A proposta da exposição de fotos é levar mensagens que estão aí, ao nosso redor, nas ruas, nas casas, nas estradas, no céu coberto de nuvens, no pôr do sol. Histórias e histórias, contadas de diferentes formas e cores, para serem “lidas” de diversas formas.

Local: Casa de Cultura Mario Quintana/Porto Alegre

Abertura da exposição:22 de março de 2017, às 17h e 30min

Período: de 22/03/17 a 31/03/17.

Inspiração das fotos: Cenas do cotidiano



Novas regras vão facilitar a validação de diplomas emitidos por instituições do exterior

postado em 15 de dez de 2016 06:22 por Evandro M

Diploma
Estudantes brasileiros que concluíram cursos de graduação e pós-graduação (mestrado ou doutorado) no exterior terão, respectivamente, os diplomas revalidados e reconhecidos com maior agilidade a partir de nova política do Ministério da Educação. O ministro Mendonça Filho assinou nesta terça-feira, 13, no Conselho Nacional de Educação (CNE), em Brasília, portaria normativa que dispõe sobre as regras e os procedimentos para equivalência, em âmbito nacional, dos diplomas expedidos por instituições estrangeiras de educação superior. Na mesma ocasião, foi lançado o Portal Carolina Bori, que reúne informações sobre a nova legislação e sobre o trâmite mais simplificado da documentação.

No Brasil, a revalidação dos diplomas de graduação fica a cargo das universidades públicas. Já o reconhecimento dos diplomas de mestrado ou doutorado stricto sensu pode ser feito também por instituições particulares. “O passo que consagramos a partir de hoje é muito importante e vai na direção da facilidade para pesquisadores, professores e acadêmicos que estudam no exterior”, disse o ministro Mendonça Filho.

“A burocracia não pode atrapalhar a vida das pessoas; devemos ter uma burocracia que proteja o Estado, que resguarde os direitos do cidadão, mas que não crie situações em que as pessoas levem dez anos para ter o reconhecimento de um diploma. Isso é coisa do século passado ou retrasado e é inaceitável”, acrescentou o ministro.
De acordo com a coordenadora de avaliação internacional da Secretaria de Educação Superior (Sesu) do MEC e da equipe responsável pelo desenvolvimento da plataforma Carolina Bori, Elizabeth Balbachevsky, o problema é que os procedimentos de validação adotados pelas universidades brasileiras sempre seguiram “uma tendência restrita, de comparação de disciplinas e medição de cargas horárias”. Esse rigor mostra-se, segundo ela, desatualizado com o ensino acadêmico global e dificulta a política nacional de internacionalização na educação superior.

Segundo ela, muitos brasileiros deixam de se matricular em cursos de excelência, em nível de pós-graduação, no exterior, por saber que dificilmente conseguirão ter os diplomas reconhecidos no Brasil. “O que acontece hoje, no Brasil, é uma situação completamente arcaica e anômala e não ajuda nada no avanço do conhecimento”, disse. Esse entrave da legislação brasileira para as políticas de internacionalização ficou ainda latente com o programa Ciência sem Fronteiras (CsF), que fomentou a mobilidade internacional de estudantes brasileiros de graduação e pós-graduação.

Mérito — A dificuldade dos bolsistas em ter os diplomas validados no Brasil pautou discussões na Câmara de Educação Superior do CNE, que aprovou, em 22 de junho deste ano, a Resolução nº 3, com normas referentes a processos de revalidação e de reconhecimento. A portaria assinada pelo ministro ratifica as normas sugeridas pelo CNE. A principal alteração, descrita no art. 2º, faz referência à fundamentação da análise, que deve ser relativa “ao mérito e às condições acadêmicas do curso ou programa efetivamente cursado” e ao “desempenho global da instituição ofertante, levando em consideração diferenças existentes entre as formas de funcionamento dos sistemas educacionais, das instituições e dos cursos em países distintos”.

A arquiteta e urbanista Gabriela Callejas, 32 anos, está otimista com a nova legislação e a chance de ter, enfim, reconhecido o diploma do mestrado cursado na Columbia University, de Nova York. “É frustrante fazer um investimento para um mestrado que seria válido em qualquer parte do mundo e não conseguir equivalência no Brasil”, argumenta a profissional, que teve, em 2012, o processo de reconhecimento do diploma indeferido.

“Disseram que não poderiam reconhecer o diploma porque não escrevi uma dissertação, mas a universidade de lá tem outro formato de curso”, acrescentou. Com novos critérios a vigorar, ela espera ter o curso reconhecido. “Quero muito poder dar aulas sobre desenho urbanístico, que é uma carência nos cursos de graduação do Brasil.”
O prazo para a validação e o reconhecimento dos diplomas será de, no máximo, 180 dias. Antes, havia casos de o trâmite se estender por até três anos. “A nova legislação estabelece normas e prazos que são importantes tanto para as instituições realizarem as revalidações e reconhecimentos quanto para as pessoas que os solicitam”, disse Concepta Margaret McManus Pimentel, diretora de Relações Internacionais da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Ela explica que o portal estabelece uma plataforma única padronizada para a realização dos pedidos. Assim, mesmo antes de sair do país para estudar no exterior, acrescenta a diretora, “as pessoas terão conhecimento sobre os documentos necessários para o reconhecimento e revalidação dos diplomas no Brasil, os prazos para os procedimentos, bem como informações sobre os cursos no exterior em que os alunos que já tiveram seus diplomas validados”.

Bolsistas – Os bolsistas do programa Ciência sem Fronteiras e os demais financiados pelas agências brasileiras serão beneficiados pela nova legislação e terão a tramitação de revalidação simplificada. Nesses casos, o prazo de tramitação será menor, de 60 dias. “O Ciência sem Fronteiras mostrou que o nosso sistema de reconhecimento e de validação é ultrapassado”, disse Elizabeth Balbachevsky. “Chegamos à situação anômala de bolsistas que tiveram seus estudos no exterior financiados com recursos públicos e não conseguiram ter o diploma validado para trabalhar.”

Logo após o lançamento do Portal Carolina Bori, teve início o seminário Elementos para uma Política de Revalidação/Reconhecimento de Diplomas. A secretária-executiva do MEC, Maria Helena Castro, abriu a discussão afirmando que o portal “representa um avanço extraordinário para os processos de reconhecimento e revalidação dos diplomas estrangeiros, que sofreram um processo de burocratização”.

O secretário de Educação Superior do MEC, Paulo Barone, disse que o processo de validação nacional dos diplomas estrangeiros passará a verificar o mérito científico e acadêmico dos cursos e instituições dos diferentes países. “A burocracia não pode superar o mérito”, afirmou. Segundo Barone, não faz sentido uma sistemática de validação de diplomas pautada em comparar carga horária e comparar disciplinas. Apesar das mudanças estabelecidas pela nova legislação, ele assegura que a desburocratização dos procedimentos não significará menor rigor com cursos de mérito duvidoso no exterior. 

Portal – No portal, que homenageia a primeira mulher a presidir a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), tanto os responsáveis, nas universidades, pelos processos de validação, quanto os diplomados no exterior vão poder consultar a legislação vigente e as orientações necessárias para submeter um diploma à validação. Falecida em 2004, a pedagoga e doutora em psicologia Carolina Martuscelli Bori construiu uma carreira acadêmica que se desdobrou da educação para a psicologia, para a ciência em geral e para política científica em defesa da sociedade. Uma das primeiras pesquisas que realizou, no final da década de 1940, fez referência ao preconceito racial e social.
Presidente da Capes, Abílio Baeta disse esperar que as universidades brasileiras façam uso da base de dados da plataforma Carina Bori e se aproveitem da experiência da Capes na concessão de bolsas de pós-graduação. “Um dos elementos por trás de cada bolsa concedida pela Capes diz respeito à qualidade do destino pretendido e essa é uma informação que precisa ser considerada nos procedimentos de validação dos diplomas”, observou. E elogiou a nova política do MEC: “Num momento em que se aposta numa inserção internacional mais forte das nossas universidades e da nossa comunidade acadêmica é preciso que nós saibamos reconhecer como se formam recursos humanos de alto nível nos outros países e que com bastante rapidez e agilidade possamos integrá-los ao nosso sistema.”

Diagnóstico — Pesquisa realizada pelo MEC, entre 28 de setembro e 21 de outubro deste ano, junto a 76 instituições de educação superior aptas a revalidar e a reconhecer diplomas obtidos no exterior, revela que os processos de equivalência estão ativos em apenas 53% delas. Das 2.306 solicitações recebidas no último ano, 70% foram para reconhecimento de diplomas de pós-graduação.

Ao se considerar uma demanda média anual de 1.426 solicitações, a América Latina destaca-se como a principal origem dos pedidos de validação e reconhecimento de diplomas, seguida pela Europa, Estados Unidos e Canadá. Entre os principais problemas relatados pelas instituições estão legislação insuficiente e apresentação de documentação errada.

Rovênia Amorim - MEC (13.12.2016)

Notícia importante a todo/a educador/a

postado em 20 de nov de 2016 16:34 por Evandro M   [ 20 de nov de 2016 16:38 atualizado‎(s)‎ ]

Professora
Em reforma de decisão de 1o. Grau, o Tribunal de Justiça isentou de culpa o estado e a professora no caso da escola de Viamão onde aluno foi obrigado a pintar parede pichada.

Clique aqui para ver a notícia publicada no Correio do Povo (Educadora é isenta de culpa)
e abaixo as informações completas:

 “A intenção da educadora foi de proteger o patrimônio público e de demonstrar a todos alunos – não só ao demandante – qual a consequência para quem pichasse as paredes da escola. Não foi de humilhar o aluno perante os colegas”. Com esse entendimento, a 9ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça reformou a sentença de 1º Grau que determinava ao Estado do Rio Grande do Sul indenizar em R$ 5 mil, a título de danos morais, estudante que se sentiu humilhado por professora que o fez pintar a parede danificada por ele.

A decisão, unânime, é de 9 de novembro. Caso O caso aconteceu em 2009, na Escola de Ensino Médio Barão de Lucena, em Viamão. Um dia após mutirão da comunidade local para revitalizar a escola, o estudante escreveu seu apelido na parede da sala de aula. O jovem alegou que a Vice-Diretora paralisou a aula e determinou, aos gritos, que ele fosse pintar o rabisco. Afirmou que, enquanto realizava a pintura na frente dos colegas, a professora o chamava de bobo da corte, e incitava os demais alunos a filmarem a cena e divulgarem em sites de relacionamento.

Também disse que a docente arrancou da sua cabeça o boné, de forma agressiva, para que ele não escondesse o rosto. Ainda de acordo com o estudante, ele foi obrigado a pintar escritos de mais oito salas de aula. Os pais do menino, então com 14 anos, também consideraram que houve excesso por parte da professora. Ao ingressar com ação judicial contra o Estado, o jovem alegou ter virado alvo de chacotas, o que teria afetado sua saúde psicológica. E, por enfrentar situação constrangedora e humilhante diante da conduta da Vice-Diretora, postulou a condenação do Estado ao pagamento de indenização por danos morais no valor de R$ 200 mil.

Em 14/3/16, a Juíza de Direito Sílvia Muradás Fiori, da 3ª Vara da Fazenda Pública do Foro Central, atendeu ao pedido do estudante e condenou o Estado do Rio Grande do Sul ao pagamento de R$ 5 mil, a título de indenização por danos morais, com correção monetária. Decisão reformada Inconformado, o Estado interpôs recurso no TJ. Ao analisar o caso, o relator, Desembargador Tasso Caubi Soares Delabary, não vislumbrou a ocorrência de ilicitude na conduta da professora nem prova de que houve qualquer dano ao estudante. “O autor chegou a comentar aos colegas que seria o primeiro a pichar a escola. Após verificarem o que ele havia feito, em um primeiro momento, o demandante negou ter escrito seu apelido na parede da escola, atribuindo o fato a outro colega quando indagado na frente da mãe. Somente depois de uma semana, quando não podia mais esconder o que havia feito, assumiu a culpa”, afirmou o relator.

No voto, o Desembargador Tasso ainda citou o vídeo onde o aluno teria sido exposto: “Bem analisando o mencionado vídeo – que, reitere-se, sequer foi juntado aos autos -, verifica-se que a professora apenas disse que quem fazia isso de estragar o trabalho dos outros parecia um ‘Bobo da Corte’. Também refere a professora que o menino devia fazer aquilo como cidadão. E se os demais alunos ajudaram a pintar a escola, por que ele não podia também auxiliar, ainda mais considerando que tomou a atitude de sujar a parede logo após todos se mobilizarem para melhorar o ambiente escolar¿” asseverou o relator. “Não se pode dizer, pelo exame do vídeo, com certeza, que a professora estava incitando os alunos a filmarem e a colocarem nas redes sociais. Também não se pode dizer que ela deu um tapa no boné do autor”. Concluiu que, “pelo que se verifica, a intenção da professora foi fazer com que ele assumisse seu erro e transmitir a ideia de que tais atitudes seriam repreendidas pela instituição de ensino, no exercício de seu mister de disciplinar e ensinar os alunos que frequentam o educandário”.

Os Desembargadores Miguel Ângelo da Silva e Carlos Eduardo Richinitti acompanharam o voto do relator e reforçaram o entendimento de que não houve excesso ou ilegalidade na conduta adotada pela professora. “A conduta do aluno autor é que foi reprovável, pois revelou desprezo pelo patrimônio público, quando deveria ser o primeiro a colaborar para a conservação do prédio da modesta escola estadual, onde realizou a pichação. A conduta antijurídica e lesiva ao patrimônio público estadual foi do aluno mal-educado e indisciplinado, que já havia sido repreendido anteriormente por posturas inadequadas e incorretas em ambiente escolar.

Comportaria enquadramento como ato infracional, nos termos do ECA, inclusive”, afirmou o magistrado.”O Estado não pode pagar a conta, se os pais não se ocupam da boa educação dos filhos, cujos atos repercutem em ambiente escolar”, acrescentou.”Em verdade, o que está sociedade está precisando mais é justamente de atitudes como a dessa professora, que resolveu enfrentar uma situação lamentável que hoje vemos, em especial nas escolas públicas, onde não há mais respeito algum à autoridade da professora ou da coisa pública.

Professores, aqueles que efetivamente podem mudar esse mundo, transmitindo ensinamento, hoje são vítimas de uma estrutura estatal absolutamente defasada, ganhando pouco para trabalhar, por vezes, em escolas sem um mínimo de condições”, asseverou o Desembargador Richinitti.

Publicado originalmente em http://www.reporterbocadamata.com.br/estado-nao-deve-indenizacao-a-aluno-que-foi-obrigado-por-professora-a-pintar-parede-pichada/

Concurso Poema no Saco de Pão e lançamento de livro

postado em 5 de set de 2016 14:00 por Evandro M   [ 5 de set de 2016 14:50 atualizado‎(s)‎ ]

Evento de premiação e entrega do Troféu do Concurso Poema no Saco de Pão realizado pelo IGES na Casa de Cultura Mario Quintana 


Dia 26 de agosto de 2016, no quinto andar da nossa amada Casa de Cultura Mario Quintana, às 15h e 30min, com apoio da Biblioteca Lucília Minssen, o IGES entregou os troféus e medalhas aos alunos com poemas selecionados no Concurso, bem como livros para os mesmos e para suas escolas.

Nos meses de abril, maio e junho, escolas públicas do RS estiveram envolvidas com o Concurso Poema no Saco de Pão. O Concurso visou provocar a reflexão sobre a importância de substituirmos sacos plásticos por sacos de papel nas padarias. A Natureza precisa de nosso apoio! Outro objetivo importante do Concurso foi estimular a produção textual pelos alunos de 6° a 9° ano do Ensino Fundamental, em especial a poesia, divulgando novos talentos.

Nesse dia, tivemos um convidado especial no Evento. O escritor capixaba Marcos Bubach, autor do livro Os mistérios do Casarão de Carapebus e a fuga de Berlim, esteve presente autografando sua obra e falando sobre as ações culturais em seu estado, Espírito Santo.

Estiveram presentes os alunos das escolas E.M.E.F. Jacó David Diesel, E.M.E.F. Gomes Carneiro, E.M.E.F. Celina Westphalen Weissheimer e E.M.E.F. Pedro Vicente. Fomos agraciados com a presença das Profas Maria do Carmo Misete, Ana Alice da Costa e Luciane Sofia Nunes, representando a SEDUC e o Prof Janio Siva, representando a 1° CRE, e a Profa Carmen Rocha da Secretaria de Educação de Porto Alegre.

Estiveram presentes, também, a Diretora Márcia do Nascimento Gaier da Escola Jacó David Diesel, as Profas Ana Paula Peraldo Martins, Renalda Bacelos, Nefer Kroll, Gislaine Dias, Cíntia Pinali e a Diretora Suzana Souza, da Escola Celina Westphalen Weissheimer, Lucimara Lopes Silva e a profa Fernanda Santos da Costa, e a Supervisora Eliane Carvalho Rodrigues Vanes e a profa Marinês Culau Cignachi da Escola Pedro Vicente.


Abaixo, algumas imagens do evento:




















Poema no Saco de Pão

Premiação do Concurso Poema no Saco de Pão e lançamento de livro

postado em 25 de jul de 2016 09:28 por Evandro M   [ 25 de jul de 2016 09:37 atualizado‎(s)‎ ]

Data: 26 de agosto às 15h30. 
Local: Hall da Biblioteca Lucilia Minssen, 
5º andar da Casa de Cultura Mario Quintana. 
Entrada franca. 

Nos meses de abril a junho, escolas públicas do RS estiveram envolvidas com o Concurso Poema no Saco de Pão, uma promoção e realização do Instituto Gaúcho de Educação Superior/ IGES. O Concurso visa provocar a reflexão sobre a importância de substituirmos sacos plásticos por sacos de papel nas padarias. A Natureza precisa de nosso apoio! Outro objetivo importante do Concurso é estimular a produção textual pelos alunos de 6° a 9° ano do Ensino Fundamental, em especial a poesia, divulgando novos talentos.

No dia 26 de agosto o IGES junto com apoiadores do Concurso irão realizar a premiação com entrega dos troféus e medalhas aos alunos, bem como doação de livros para os mesmos e para suas escolas.

Poemas vencedores: 
1° Lugar: Poema Meus Netos...., de Milena Dias Sauter
E.M.E.F.Jacó David Diesel (Escola do campo). Cerro Claro, 2º Distrito de São Pedro do Sul/RS. 
Profa. responsável: Márcia do Nascimento Gaier.

2° Lugar: Poema Todos perdidos de Thais Lopes
EMEF CELINA WESTPHALEN WEISSHEIMER - Vila Branquinha- Viamão/RS 
Profa. responsável: Stela Maris da Silva Cariati.

3° Lugar: Poema Meio Ambiente de Sallem Beatriz
EMEF CELINA WESTPHALEN WEISSHEIMER - Vila Branquinha- Viamão/RS. 
Profa. responsável: Stela Maris da Silva Cariati


Às 17h, após a premiação, haverá sessão de autógrafos e bate-papo com autor do livro: 
Os mistérios do Casarão de Carapebus e a fuga de Berlim 
do escritor capixaba Marcos Bubach. 

Marcos BubachSinopse: O Sítio Casarão, edificação suntuosa em estilo germânico, construído em uma região estratégica, guarda mistérios e segredos que, até hoje, mexem com o imaginário dos habitantes da região. Os Mistérios sobre a casa de quase 80 anos são detalhados na obra, como : armadilhas, fundos falsos, escotilhas, passagens secretas, túneis no subsolo, rotas de fuga e muito mistério. Pode parecer ficção, mas esse cenário existe e é encontrado em um casarão em Carapebus, no Espirito Santo. Além disso, o local ainda serviria de esconderijo para ninguém mais, ninguém menos, que o ditador da Alemanha Adolf Hitler, caso sobrevivesse a uma eventual derrota na Segunda Guerra Mundial. 

O autor estará contando essas e outras curiosidades e falando também sobre as ações culturais em seu estado, Espírito Santo. 
















Poema no Saco de PãoNotícias anteriores sobre o assunto:
Ganhadores do Concurso Poema no Saco de Pão

1-10 of 22